#6 – Meu olho não enxerga mal a cada 0,25

Quando você vai ao oftalmologista, senta naquela cadeira e ele pôem na sua cara aquele gigantesco óculos de multi-lentes, e começa a perguntar se você está enxergando alguma coisa, enquanto vai trocando as lentes, você não acha que deveria haver algum valor intermediário entre 3,75 e 4,00? Como por exemplo um 3,83, ou para os fanáticos, um 3,99?

Pois é. Na minha última consulta, meu olho direito pedia algo maior que 3,75 de miopia, mas 4,00 me pareceu demais. Mas, por que não é possível ter óculos ou lentes de contato de valores quebrados se com a tecnologia de hoje, conseguimos enxergar um átomo ou as estrelas mais distantes?

  1. Oftalmologistas não tem saco para ficar trocando dezenas de lentes. Na melhor dashipóteses, haveria lentes como as moedas de Real. Lente de 1,00 grau, lente de 0,50 grau até a de 0,01 grau. E no óculos gigante do médico, meus 3,83 seriam formados pelas seguintes lentes: 1,00 + 0,50 + 0,25 + 0,05 + 0,01 + 0,01 + 0,01. Muito melhor do que só uma lente com 3,75. Essa concatenação de lentes só aconteceria no óculos do oftalmo, enquanto meus óculos ou lentes viriam com o grau certinho. Na pior das hipóteses, exisitiria somente lentes de 0,01, sendo que ele teria que enfileirar 383 lentes para conseguir o mesmo efeito.
  2. As fábricas de lentes não tem saco para produzir lentes com graus diferentes de múltiplos de 0,25. O telescópio Hubble tem uma lente de 2,5m, como é que não conseguem fazer uma de 5cm pra mim? É falta de fôrma? Falta de gente para construí-las? Se quiserem um empregado, aqui estou!
  3. Não é economicamente viável, por isso, azar dos teus olhos. Fica complicado criar uma lente para cada pessoa. As empresas tendo as fôrmas certinhas para cada 0,25, é só produzir milhões delas e distribuir por aí. E daí nós compramos e, nossos olhos, que gostariam de um 3,83, mas tem que enxergar através de uma 4,00, que se ajustem com o passar do tempo. Assim vamos todos ficando mais ceguetas.
  4. Se quer precisão, pague R$ 3.000 e faça a cirurgia. É uma boa, mas já que não existe 100% de certeza que os graus serão zerados, continuo com meus óculos e lentes. Não, também não tenho os R$ 3.000.

Tags: teorias óculos pt-br